As empresas juniores e as universidades empreendedoras. - RN Júnior

Por Caio Lima, Coordenador de Comunicação

13/04/21

As empresas juniores e as universidades empreendedoras.

Você já se perguntou sobre o papel do empreendedorismo dentro das universidades?

No Brasil atual, enfrentamos um momento em que cada vez mais novos empreendedores surgem, em busca de novos desafios e do próprio negócio.

Partindo dessa necessidade, as universidades estão cada vez mais estimulando o empreendedorismo, por meio do movimento empresa júnior, com suporte e posição de fala.

Além disso, o movimento acaba por impactar também as universidades e, para falar sobre, trouxemos Kleber Cavalcante, Coordenador da Central de Empresas juniores da UFRN, para relatar a interação entre a UFRN e as empresas juniores.

Vejam a seguir sua visão sobre as empresas juniores e as universidades empreendedoras.

 

Relato do Kleber.

As Instituições de Ensino Superior – IES tem um papel essencial na atualidade, pois além de serem centros de pesquisa e transferência de tecnologia formam e preparam as futuras gerações para assumir funções na sociedade. 

Embora esse seja um papel importante, entendo que se faz necessário que as IES promovam o desenvolvimento de competências empreendedoras e possibilitem ao seu corpo acadêmico as condições necessárias para vivenciar experiências que contribuam na sua formação profissional, de modo a tornar essas pessoas mais capazes de enfrentar os desafios do mundo contemporâneo.

Neste sentido, considero que o Movimento Empresa Júnior destaca-se como uma das principais oportunidades para os discentes das IES experimentarem a vida profissional, por meio da integração da teoria à prática, além de desenvolver as competências sócio emocionais, denominadas softskills. Competências tão importantes na conjuntura global atual, em que vivenciamos uma sociedade em constante transformação, e que a robotização e a inteligência artificial estão destruindo muitos postos de trabalho em todo o mundo. 

Contudo, entendo que as relações pessoais fazem e farão toda a diferença, agora e no futuro.

Nas Empresas Juniores, os discentes têm a oportunidade de conhecer as funções de uma empresa, suas normatizações, exigências contábeis e jurídicas e vivenciar experiências de gestão, de modo a contribuir com o alcance dos objetivos estabelecidos para a sua organização. 

Eles têm como meta prestar um bom serviço, na sua área de atuação, de modo a garantir que a marca da sua empresa seja reconhecida com valor pelo mercado. 

Ademais, essa experiência contribui para o amadurecimento profissional e pessoal dos participantes que diariamente precisam saber gerenciar o seu tempo, priorizar as tarefas e ser capaz de trabalhar sob pressão.

Portanto, uma IES que apoia e contribui para o crescimento do Movimento Empresa Júnior - MEJ oferece ao seu corpo acadêmico (discentes, docentes e técnicos) um ambiente favorável ao surgimento de uma cultura empreendedora, a qual tem um papel essencial na transformação social e no desenvolvimento regional.

Na Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, desde a década de 1990, as Empresas Juniores – EJ’s recebem apoio institucional, contribuindo para a sua expansão. 

Em 2008 a UFRN regulamentou as atividades das EJ’s e criou uma Central de Empresas Juniores objetivando apoiar e articular as ações das EJ’s, no âmbito da UFRN. Sendo considerada uma universidade bastante pioneira nesse intento. 

Em 2019, a nova Gestão da UFRN resolveu implementar novas ações junto ao MEJ. Neste sentido, a Central das Empresas Juniores foi vinculada a PROEX e um novo coordenador assumiu. Com essa mudança foram implementadas várias ações que aumentaram e melhoraram a visibilidade do MEJ na UFRN e no RN:

• Realização reuniões periódicas com todos os gestores e professores das EJ’s;

• Melhorar comunicação da Central com EJ’s, através de diversos meios;

• Realização frequente de eventos para capacitação e orientação sobre procedimentos acadêmicos, contábeis e jurídicos das EJ’s;

• Espaço estruturado para atendimento das EJ’s, no Centro de Convivência da UFRN;

• Em 2020, discussão com o MEJ da nova resolução para as EJ’s;

• Programa de Extensão permanente para apoiar as Empresas Juniores;

• Edital para fomento das Empresas Juniores, contemplando 9 projetos relacionados as Empresas Juniores da UFRN.

Portanto, entendo que uma Universidade que deseja ser considerada empreendedora precisa, decididamente, investir e apoiar a criação e expansão das Empresas Juniores, como uma estratégia institucional, e assim colaborar na formação complementar de seus discentes e no desenvolvimento regional.

 

E você, já começou a expor sobre o empreendedorismo dentro da faculdade na qual você faz parte? Para isso, é importante que vocês estimulem cada vez mais a criação de mais empresas juniores dentro dos cursos, estimulando o movimento. Caso tenha dúvidas, pode entrar em contato conosco pelo e-mail “comunicacao@rnjunior.org.br” que iremos oferecer auxílio.

Conte com o Time RN

Compartilhe:

ÚLTIMOS POSTS

Imagem do post

As empresas juniores e as universidades empreendedoras. - R…

Por Caio Lima, Coordenado…

13/04/21

As empresas juniores e as universidades empreendedoras. - R…

Veja a opinião de um profissional da UFRN sobre as empresas juniores e universidades empreendedoras.

Imagem do post

Empresa Júnior: Tudo que você precisa saber - RN Júnior

Por Caio Lima, Coordenado…

18/03/21

Empresa Júnior: Tudo que você precisa saber - RN Júnior

Já ouviu falar sobre Empresa Júnior? Saiba mais desse grande movimento jovem brasileiro.

Imagem do post

Por que contratar uma empresa júnior? - RN Júnior

Por Caio Medeiros, Coorde…

10/03/21

Por que contratar uma empresa júnior? - RN Júnior

Está interessado em contratar uma empresa júnior? Esse conteúdo irá te convencer a assinar o contrat

Imagem do post

Engajamento do time: 3 dicas de como melhorar. - RN Júnior

Por Jorge Fonseca, Coorde…

05/06/20

Engajamento do time: 3 dicas de como melhorar. - RN Júnior

Confira como gerar um ambiente favorável na EJs para que sua equipe possa ser a melhor versão